• Joana Coelho

Liderança Coaching e seu papel na cultura Lifelong Learning.

Quer saber como estimular o lifelong learning na sua equipe?

Na busca pelo conhecimento e pelo espaço para conseguir colocar em prática um tempo de foco dedicado aos estudos, o estilo de liderança adotado pode fazer toda a diferença para que as equipes tenham uma cultura de lifelong learning.


Este conceito de aprendizado ao longo da vida coloca no centro a busca por estar sempre se aperfeiçoando, aprendendo e ganhando novos conhecimentos que poderão ser colocados em prática na organização.

"Você nunca vai parar de aprender". Essa frase foi muito repetida na minha casa e talvez você a tenha escutado em alguns momentos também. Desde a chegada da Economia do Conhecimento, como ficou conhecido o período no qual vivemos, o grande diferencial para agregar valor aos negócios e transformar a sociedade é a capacidade das pessoas de adquirir informações e, assim, elaborar novas ideias. O cenário econômico em questão gerou uma grande pressão quando falamos da atração e retenção de talentos, devido à necessidade de se ter pessoas capacitadas em suas áreas de conhecimento, e nos investimentos para o treinamento em habilidades específicas feitos para os profissionais que estão dentro das organizações. A cultura do aprendizado, portanto, já é uma realidade para nós há algum tempo. No entanto, antes entendido como um processo linear, a educação continuada pede novas práticas, inclusive da liderança.


Atualmente, vivemos o desafio de ter novas informações sendo transmitidas em uma alta velocidade, além de questões cada vez mais complexas e que necessitam do entendimento de mais de uma área de conhecimento, na busca pela solução. A demanda do mundo do trabalho contemporâneo impulsionou uma tendência indispensável para o desenvolvimento dos colaboradores: o Lifelong Learning. Este conceito de aprendizado ao longo da vida coloca no centro a busca por estar sempre se aperfeiçoando, aprendendo e ganhando novos conhecimentos que poderão ser colocados em prática na organização. Assim, entende-se que o aprendizado não acontece apenas via a educação formal e linear com a qual estamos acostumados, mas sim, utilizando diferentes formas de aprendizado na rotina e tendo a possibilidade de se dedicar cada vez mais a novas áreas de conhecimento.


Embora pareça um conceito simples de ser colocado em prática, visto que as empresas investem cada vez mais em treinamentos e até mesmo em plataformas de ensino, compreender como implementar o lifelong learning tem sido um ponto crítico dentro da organização. Do mesmo modo que a velocidade com a qual informações são transmitidas cria a necessidade de estimular o aprendizado, ela também gera uma grande dificuldade em ter um ambiente propício para tal. Essa dificuldade se manifesta através das notificações que constantemente tiram nosso foco ou mesmo através da incerteza de qual caminho de aprendizado seguir com tantas opções disponíveis. Por isso, além de estimular o lifelong learning fornecendo o conteúdo para os colaboradores, as organizações também devem promover uma cultura que favoreça o aprendizado. Dentro deste cenário, a liderança terá papel fundamental para guiar os colaboradores.


Na busca pelo conhecimento e pelo espaço para conseguir colocar em prática um tempo de foco dedicado aos estudos, o estilo de liderança adotado pode fazer toda a diferença para que as equipes tenham uma cultura de Lifelong Learning. A Liderança Coaching, por exemplo, um dos estilos de liderança ressonantes mapeados por Daniel Goleman, irá potencializar a capacidade dos colaboradores de adquirir novos conhecimentos na sua rotina, favorecendo uma cultura que pratica esse espaço de aprendizado.


A Liderança Coaching, que pode ser resumida pela frase "Tente isso!", é caracterizada por atitudes de liderança capazes de ajudar os colaboradores a irem em busca de seus objetivos de desenvolvimento a longo prazo, identificando como chegar nesse objetivo. Dentro dessa dinâmica, os líderes que aplicam o estilo Coaching conseguem manter os colaboradores focados nas entregas importantes de seus cargos de atuação, porém negociando prazos e garantindo espaço para que sua equipe desenvolva novas habilidades. Esse estilo de liderança favorece o lifelong learning por reconhecer a importância dessa cultura de aprendizado e por levar em consideração que os colaboradores possuem diferentes interesses, possibilidades de desenvolvimento e ambições em sua carreira que irão nortear a sua busca por novos conhecimentos. Além disso, esta abordagem de liderança é capaz de gerar maior engajamento e está alinhada com um dos principais motivos pelos quais os colaboradores se mantêm em seu emprego hoje, a possibilidade de se desenvolver profissionalmente.


O líder constitui um elo importante entre a cultura de aprendizado desejada hoje pelas organizações e a forma pela qual ela será colocada em prática na rotina das equipes. Por ter tanto uma visão das possibilidades dentro da organização quanto por acompanhar de perto as pessoas, os líderes podem ajudar os colaboradores a identificarem os pontos que podem ser desenvolvidos e como essa nova habilidade pode trazer resultados ainda mais robustos para a organização. O líder também pode ter o importante papel de indicar os melhores caminhos, visto que nem sempre ele poderá ser uma fonte para o desenvolvimento de certas habilidades, mas poderá guiar o colaborador na busca pela melhor ferramenta de aprendizado, seja através de cursos ou mesmo estabelecendo uma conexão para uma experiência com profissionais de outras áreas da empresa.


Apesar de apresentar ganhos para o colaborador, que fica mais engajado, e para a organização, que segue capacitando suas equipes, na pesquisa desenvolvida por Daniel Goleman foi observado que esse estilo era utilizado em menor frequência pelos líderes. O principal fator de dificuldade na implementação desse estilo de liderança é a falta de tempo para se dedicar a questões relacionadas com o aprendizado, visto que adquirir um novo conhecimento demanda tempo e apresenta uma lógica contrária às entregas, que precisam ser feitas cada vez mais rápidas. Porém, devido às vantagens do lifelong learning, compreender como favorecer essa cultura no dia a dia das equipes pode fazer toda a diferença.


Quer saber como estimular o lifelong learning na sua equipe? Veja abaixo algumas dicas de como começar a colocar em prática o estilo de Liderança Coaching:


Descubra o que seus colaboradores têm interesse em desenvolver

Muitas vezes não temos tempo de qualidade com nossos colaboradores para conhecê-los e compreender mais sobre seus interesses e ambições. Por isso, reserve um tempo para conversar com as pessoas da sua equipe em uma reunião individual. Busque ouvir a respeito de entregas das quais essa pessoa se orgulha, converse sobre os pontos fortes que você enxerga e pergunte sobre tópicos pelos quais ela ficou interessada nos últimos tempos, bem como oportunidades para as quais ela gostaria de se dedicar. Assim, será possível mapear um objetivo de aprendizado para esse colaborador.


Priorize o tempo dedicado ao desenvolvimento Para permitir que os colaboradores tenham tempo dedicado ao desenvolvimento de novas habilidades, faz-se necessário a priorização dessa dedicação dentro da rotina de trabalho. Negocie prazos e entregas, identifique tarefas que podem ser divididas dentro da equipe ou delegadas a outros colaboradores, permitindo que este tempo de desenvolvimento seja respeitado na agenda de todos.

Tenha encontros que irão favorecer a consolidação e transferência de conhecimento

Como forma de estimular o aprendizado e também a transferência de conhecimento, a liderança pode organizar fóruns ou pequenas apresentações nas quais as pessoas que estão aprendendo novos assuntos e ferramentas poderão dividir esse conhecimento com os demais membros da equipe. Essa estratégia ajuda na consolidação do conhecimento, pois isso irá proporcionar uma chance para que a pessoa possa elaborar e se preparar para transmitir o que está aprendendo. Além disso, ao levar esse aprendizado para a equipe, os demais colaboradores também são estimulados a pensarem e discutirem sobre diferentes assuntos, exercitando a flexibilidade, importante habilidade para o lifelong learning.


Esteja próximo da sua equipe, mantendo uma abertura ao diálogo e estando disponível para ajudar Esse processo de aprendizado pode gerar dificuldades para que as pessoas organizem suas agendas, incertezas se estão colocando sua dedicação no assunto certo ou mesmo dificuldades naturais do processo de aquisição de um novo conhecimento. A liderança é um importante suporte, pois poderá ajudar a trazer maior clareza durante o processo de aprendizado e a manter esse desenvolvimento como prioridade. Mesmo que o líder não possa ajudar compartilhando conhecimento de uma determinada área, ele poderá ajudar com sua experiência na rotina e através da sua escuta atenta.


O lifelong learning será, com certeza, um grande diferencial para as organizações diante da complexidade do mundo em que vivemos. Ao favorecer lideranças que adotem práticas alinhadas com essa nova demanda, as equipes poderão ampliar sua capacidade de criação e de resolução de problemas.

Quer saber mais sobre como os estilos de liderança ressonantes favorecem as demandas do trabalho contemporâneo? Fale com a gente. :D