• Thaís Gameiro

5 Dicas para alcançar o estado de Flow e melhorar a produtividade

Como podemos ajudar nosso cérebro a atingir o Flow e aumentar nossa performance individual e da nossa equipe?

Ao nos sentirmos mais produtivos e conectados com o momento presente, favorecemos também a nossa saúde mental.


Cada vez mais, fica evidente que para atingirmos melhores resultados precisamos criar uma cultura organizacional que favoreça a saúde e bem-estar da equipe. Ao investir nesses aspectos, o aumento da performance será o resultado natural, assim como ocorre para o Flow.

Você já deve ter experimentado momentos em que se sentiu tão envolvido numa determinada atividade, que até perdeu a noção do tempo, certo? Trata-se de um fenômeno chamado Flow, estado mental no qual experimentamos uma hiper concentração e foco na atividade que estamos realizando. O envolvimento com a tarefa é por si só tão engajante, que seria possível permanecer desempenhando tal atividade por tempo indeterminado. Além de ser muito prazeroso, algumas pesquisas sugerem que pode otimizar em até cinco vezes nossa performance.


O aumento da produtividade é uma consequência natural deste processo, porque o Flow é entendido como algo mais profundo. Neste estado mental, realizamos a atividade em questão com mais qualidade, pois grande parte de nossos recursos sensoriais e cognitivos estão dedicados à realização da tarefa em si, favorecendo nossa performance. O Flow nos permite ser mais eficiente na realização de nossas atividades, e com isso, conseguimos fazer mais coisas, com melhor qualidade, em menos tempo. E ganhar tempo, sem dúvida, é um grande benefício para nossa vida pessoal e ainda maior para a profissional.


Agora você deve estar se perguntando como aumentar as chances de você e dos seus colaboradores vivenciarem o Flow? Certamente algumas dicas básicas que você já ouviu em outros contextos como dormir bem, ter uma alimentação saudável, etc. No entanto, quero ressaltar que as empresas também podem favorecer o estado de Flow de suas equipes. Aqui no blog nós já refletimos sobre o case da Perpetual Guardian, uma empresa da Nova Zelândia, veja aqui. Ao oferecer maior flexibilidade aos seus colaboradores, trazendo maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional e, naturalmente, mais qualidade de vida, a empresa criou um cenário mais favorável para que seus colaboradores pudessem trabalhar com maior dedicação, motivação e foco.


Sabemos que trabalhar mais horas não representa necessariamente um aumento de produtividade. Cada vez mais, fica evidente que para atingirmos melhores resultados precisamos criar uma cultura organizacional que favoreça a saúde e bem-estar das pessoas. Ao investir nesses aspectos, o aumento da performance será o resultado natural, assim como ocorre para o Flow.


Quem não quer se sentir mais engajado, feliz e satisfeito com sua própria capacidade de realizar alguma coisa? Ao nos sentirmos mais produtivos e conectados com o momento presente, favorecemos também a nossa saúde mental. Para você que deseja experimentar e proporcionar momentos de Flow, nós elaboramos 5 dicas abaixo:

  • Mente e corpo saudáveis e descansados

Para que o estado de Flow ocorra precisamos estar descansados, com uma alimentação equilibrada e que nos dê os nutrientes necessários para um bom funcionamento cerebral. Manter nossa concentração por longos períodos é algo que exige energia do nosso cérebro, portanto, noites mal dormidas, excesso de trabalho e ausência de intervalos entre as atividades não favorecem momentos de Flow. Além disso, distrações internas como preocupações, estresse e ansiedade também “ocupam” nosso cérebro e ativam circuitos que dificultam os momentos de Flow.

  • Ambiente livre de distrações

Como o Flow é um estado mental de atenção plena, um ambiente com muitos distratores e interrupções irão dificultar que ele ocorra em sua plenitude. Por isso, para favorecer os momentos de Flow é importante ter janelas de trabalho no qual seja possível manter-se focado na atividade, livre de notificações, ruídos, pop-ups, telefonemas, mensagens instantâneas e interrupções de terceiros.

  • Evitar o Multitasking

Nosso cérebro só consegue ter foco em uma atividade por vez, por isso, evite fazer (na verdade, tentar fazer) várias coisas ao mesmo tempo, pois esse hábito nos torna improdutivos e inviabiliza os momentos de Flow, que exigem concentração em uma única tarefa.

  • Objetivos claros e feedback imediato

Uma característica importante do Flow é a necessidade de conseguirmos monitorar o sucesso e o progresso da atividade que estamos realizando. Por isso, para favorecer o Flow é importante ter clareza de qual o objetivo final da tarefa executada e também, ter condições de identificar se estamos no caminho certo, através de feedbacks e pistas que sejam fáceis de serem detectadas pelo cérebro.

  • Desafio na medida certa e interesse na atividade

Só conseguimos entrar no estado de Flow se o desafio a ser vencido for compatível com nossas habilidades, ou seja, a meta a ser alcançada precisa parecer viável para o indivíduo. Caso contrário, a frustração e o medo de não conseguir irão tomar conta. Além disso, o Flow acontece quando nos sentimos motivados e interessados na tarefa, seja ela qual for. Fazer por obrigação algo que não gostamos, dificilmente nos levará a experimentar momentos de Flow.


Para saber como a Neurociência Organizacional pode otimizar a produtividade da sua equipe, entre em contato conosco =)


Um abraço e até o próximo post! 😉