Neurociência Organizacional e a Segurança do Trabalho


Na última quarta feira, 13 de setembro de 2017, a Nêmesis participou do 1º encontro de Segurança, Meio ambiente e Saúde da GDSO, um evento super bacana realizado pela Gerência de Geodésia e Oceanografia da Petrobrás, em Macaé. O foco do evento foi a realização de uma análise dos fatores do comportamento humano que atuam como principais barreiras para a prevenção de acidentes no ambiente de trabalho.

Você sabia que o Brasil ocupa atualmente o 4º lugar no mundo em ocorrência de acidentes de trabalho, atrás somente de China, Índia e Indonésia? Pois é. Segundo dados recentes da Previdência social, sofremos em média 700 mil acidentes de trabalho por ano! O chamado fator humano, que engloba situações de falta de atenção, descuido e até mesmo cansaço, está entre uma das principais causas desses acidentes.

O desafio principal do evento foi instigar as empresas a olharem para este fator comportamental humano, buscando a criação de estratégias mais eficientes de prevenção de acidentes. E a contribuição da Nêmesis foi justamente trazer o olhar da Neurociência, para ajudar os líderes ali presentes a entender os aspectos básicos de funcionamento do nosso cérebro que moldam o nosso comportamento.

Nosso desempenho e capacidade atencional no ambiente de trabalho são reflexo de muitos fatores, que na maior parte do tempo, são inconscientes. Já comentei aqui no blog, mas vale lembrar, que apenas 5% do nosso processamento cerebral ocorre de maneira consciente. Os 95% restantes, influenciam e muito nas nossas decisões e comportamentos. Por isso, conhecer as bases desses aspectos implícitos é um passo importante para ajudar as empresas a vencer as barreiras do fator humano que podem contribuir para a ocorrência de acidentes.

Além dos elementos básicos como conhecimento técnico e treinamento apropriado para o desempenho das funções profissionais, aspectos como a saúde e qualidade de vida, ambiente de trabalho, relacionamento com a equipe e a motivação do colaborador são fatores relevantes que contribuem para uma baixa performance. Estes fatores, muitas vezes invisíveis e de difícil mensuração, tem impacto direto no funcionamento do nosso cérebro. Vou dar um exemplo prático para ficar mais claro. Os altos níveis de estresse nos quais muitas pessoas vivem em seu ambiente de trabalho prejudica nossa capacidade atencional. Os hormônios produzidos nessas circunstâncias acabam diminuindo nossa capacidade de concentração e velocidade de processamento. Assim, perdemos os detalhes e tomamos decisões ruins. Certamente, altos níveis de estresse são fatores humanos capazes de aumentar a ocorrência de acidentes no trabalho.

A neurociência pode contribuir para um melhor entendimento destes fatores e ajudar as organizações a buscarem melhores estratégias de prevenção de acidentes.

Continue seguindo a Nêmesis e conte conosco para vencer este desafio!

RECENT POSTS

FEATURED POSTS

FOLLOW US

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Pinterest Icon

FALE COM A NÊMESIS

SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

FIQUE POR DENTRO

Receba em primeira mão nosso conteúdo gratuito sobre Neurociência Organizacional.

© 2017 Nêmesis. Site criado por Aksinha.